Câncer de Estômago: conheça mais sobre a doença e como prevenir

Share on Facebook

Os hábitos alimentares estão relacionados a diversos tipos de câncer, entre eles o de estômago. Quarto tumor mais frequente entre a população masculina e quinto entre as mulheres, o câncer de estômago é uma doença que acomete principalmente pessoas mais velhas, sendo mais frequente a partir dos 50 anos de idade. No Brasil, a incidência varia de acordo com a região, sendo o norte do país a região que concentra maior incidência dos casos.

A alimentação é um fator que está diretamente relacionado ao aparecimento desse tipo de tumor. Alimentos conservados em sal, como os enlatados, em conserva, com corantes, defumados e o uso de produtos químicos em alimentos industrializados podem favorecer o aparecimento de agentes carcinogênicos no estômago. Assim, a prevenção para esse tipo de câncer passa pela alimentação. “Uma dieta equilibrada, com pouca gordura e rica em alimentos frescos, verduras, frutas, alimentos fontes de vitamina C e betacaroteno previne não só o câncer de estômago, como também outros tipos, como o colorretal, mama e próstata” – alerta Dr. Wagner Brant, oncologista do Centro de Quimioterapia.

Outro fator que pode contribuir para o aparecimento da doença é a infecção pela bactéria Helicobacter pylori, popularmente conhecida como H. pylori. Adquirida por meio da ingestão de água e alimentos contaminados, a bactéria é um fator que favorece o aparecimento do câncer gástrico. É bastante comum, e estima-se que cerca de 70% da população esteja infectada. Dr. Brant ressalta que apesar da alta incidência, nem todas as pessoas que têm a bactéria vão desenvolver o câncer gástrico. Além disso, é importante lembrar que o tratamento para erradicar a bactéria costuma ser bastante eficaz, com sucesso em 95% dos casos. “Apesar da alta incidência na população, o rastreamento para verificar a presença dela no organismo é recomendado principalmente para os indivíduos que apresentam os sintomas e também para os que possuem histórico familiar da doença” – diz o oncologista.

SINTOMAS H.PYLORI

Os sintomas mais comuns são: má digestão, náuseas, desconforto abdominal, azia, queimação persistentes. Eles podem indicar uma doença benigna, como uma gastrite, úlcera ou até mesmo a presença de um tumor maligno. Na presença de qualquer um deles, a recomendação é procurar um médico gastroenterologista para avaliar o quadro.

As informações contidas nesta página não substituem a consulta médica e possuem apenas caráter informativo/educativo. Consulte sempre o seu médico para outras informações. Atualizado em 28/03/2016